Estressores – externos e internos

Os estressores são agentes que causam estresse. Os estressores podem ser divididos em duas categorias amplas:

· Extrínseco

· Interno

Estressores externos

Os estressores externos são as fontes de estresse que conhecemos ao nosso volta. Esses estressores são coisas que criam uma situação de ameaço percebida em nossas mentes e corpos. Nos últimos anos, muitas pesquisas foram feitas sobre os estressores externos. Esses estressores podem nos afetar em vários ambientes – no trabalho, em lar, ao encaminhar e em um envolvente social. Somos todos espíritos livres na Natureza. Qualquer coisa que restrinja nossa liberdade de sentença, pensamento ou ação cria uma situação de estresse que nossos corpos e nossas mentes gostariam de mudar. Isso resulta em um sentimento de infelicidade e insatisfação. Por exemplo, a mesma lar pode ser um lugar feliz ou estressante. Se as coisas não acontecem de conciliação com nossos desejos em lar, nossos desejos não são realizados e nos sentimos estressados.

No sítio de trabalho, nossa expectativa de nosso trabalho, nossos empregadores, nossos colegas e nossos próprios compromissos, se não cumpridos, criam uma situação que nossa mente percebe porquê uma ameaço. Encontramo-nos desamparados e incapazes de mudar a situação. Nosso espírito livre é afetado. Sentimos a ‘pressão’. Isso é estresse.

Estressores internos

Os estressores internos são os estressores dentro de nós. Estes são fatores estressantes que estiveram em nossas mentes e corpos por muitos anos de nossas vidas. Esses estressores existem na forma de nossa trouxa genética. São também restrições que nos foram impostas por nossos pais, professores e várias figuras de poder que nos ensinaram o que fazer e, mais importante, o que não fazer. Esses estressores internos permanecem em nossos corpos, desconhecidos para nós, na forma de emoções. De conciliação com pesquisas recentes feitas nos Estados Unidos, essas emoções existem em nossos corpos na forma de neuroquímicos chamados neuropeptídeos. Os neuropeptídeos são dispostos em nossos sistemas celulares de tal maneira que os padrões são difíceis de excluir. Esses padrões, quando apresentados com nossas experiências emocionais, persistem por toda a vida. Desta forma, o estresse é armazenado em nossos corpos. Essas emoções estressadas ou negativas ou neuropeptídeos são organizados de forma a afetar nossa percepção, nosso pensamento e nosso comportamento. Essas tensões tornam-se crônicas.

A interação dos estressores externos e internos e os estresses internos cria o que chamamos de estresse. Os estressores internos mencionados supra, ao interagir com os estressores externos (envolvente), geram excitação em nossos sistemas corporais. Os estressores internos portanto se transformam em estresse.

Comments are closed.

Call Now Button
× WhatsApp